terça-feira, 19 de maio de 2015

Te amo, mesmo você sendo de qualquer cor.

Acabo de receber minha encomenda, subo as escadas de casa com aquela caixa grande e toda embrulhada e vejo que estou sendo ansiosamente aguardada pelo Pitico que não se aguenta de curiosidade em saber o que tem lá dentro.

Pitico: - Mãe, o que tem aí dentro? É pra mim? É presente pra mim?
Eu: - Calma, filho, é uma impressora que a mamãe precisava comprar.

Um dos maiores testes de paciência, é você ter que ensinar o seu filho á ter paciência.

Rasga o papel, corta durex, abre a caixa. Quer me ajudar em tudo, colocar na mesa, tirar do isopor e enfim tá lá o recheio do pacote.

Eu: -Filho, não mexe, calma, deixa eu ver primeiro. Filhooo, já falei, se fizer assim pode quebrar...

Daí que chega na parte de encher os cartuchos com as tintas, e eu já quase sem paciência, soltei aquela mentirinha básica:

Eu: -Filho, não mexe nas tintas.
Pitico: - Ah mãe, deixa eu ajudar!
Eu: -Não, porque se você mexer nas tintas e manchar sua mão, nunca mais sai!
Pitico: - Nunca mais? -
Eu: -Nunca mais!

Mais claro, que eu manchei a minha né, e ele ao ver pergunta desesperado, "e agora?"

Eu entro na onda, antes de ter que me desmentir.

Eu: - Filho, e agora? Vou ficar assim pra sempreeee.... você vai me amar mesmo assim?

Pitico chega bem pertinho e com muita ênfase, quase como um adulto tão certo de si diz: - Claro que vou mãe, mesmo se você ficar assim, mesmo se você ficar com a cara amarela, a mão verde, azul... mesmo se você ficar toda colorida, eu nunca vou parar de te amar. Vou te amar pra sempre!

"Taquei" um beijo na testa e abracei aquele Pitico com a mão toda suja de tinta mesmo.



Viva o amor colorido, viva o amor de todas as cores!









Imagem daqui



Comentários
1 Comentários

1 comentários:

Acácio Cardoso disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...