sábado, 5 de novembro de 2011

Papinha de Frango com Grão-de-Bico


Grão de Bico 

- 300 grs. de peito de frango;
- 01 cenoura grande;
- 1¹/² xícara de chá de couve picadinha;
- 2 xícaras de chá de vagem picada;
- 1 colher de sopa de cebola picada;
- 2 colheres de sopa de salsa picada;
- 1 xícara de chá de grão-de-bico;
- 1 colher de sopa de óleo de milho ou girassol.


Prepare a vagem, retirando os fiapos laterais com uma faca afiada. Pique a vagem  e utilize a quantidade indicada dos ingredientes. Em seguida, leve todos os ingredientes ao fogo, acrescentando o grão de bico escolhido, deixando de molho de véspera e escorrido. Deixe cozinhar em fogo baixo até que todos os ingredientes estejam bem macios, praticamente desmanchando.


Esta papinha é indicada para crianças a partir de 10 meses. Esta papinha deve ser amassada com um garfo.


Dica: O sal deve ser utilizado na menor quantidade possível, para que a criança aprenda a identificar o sabor dos alimentos.


Rendimento: 05 porções.

Comentário da mãe aqui:

O cheirinho dessa papinha durante o cozimento, é uma delícinha!
Eu substituí a vagem (que não tinha em casa) por ervilhas, ficou bem gostosa.
Ah, é muito importante deixar o grão-de-bico de molho na véspera, por falhar nesse detalhe, eu quase mato meu filho de fome. O grão-de-bico demora pra cozinhar, mesmo na panela de pressão (de 30 á 40 minutos mais ou menos).
O Davi gostou de comer essa papinha, também com arroz.
Usei azeite para temperar e um pouquinho de sal.

Saiba:
O grão de bico além de muitas proteínas, afasta a depressão.
Clique aqui

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

E nada mais

Ah Pimentinha, como você saberia que seria isso mesmo que um dia eu iria querer?


Casa no campo - Elis Regina


Eu quero uma casa no campo
Onde eu possa compor muitos rocks rurais
E tenha somente a certeza
Dos amigos do peito e nada mais


Eu quero uma casa no campo
Onde eu possa ficar no tamanho da paz
E tenha somente a certeza
Dos limites do corpo e nada mais


Eu quero carneiros e cabras pastando solenes
No meu jardim
Eu quero o silêncio das línguas cansadas
Eu quero a esperança de óculos
Meu filho de cuca legal
Eu quero plantar e colher com a mão
A pimenta e o sal


Eu quero uma casa no campo
Do tamanho ideal, pau-a-pique e sapé
Onde eu possa plantar meus amigos
Meus discos e livros
E nada mais


segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Quando a vontade é de ficar

Á quem diga que sofro por antecipação, e é a mais pura verdade.
Esses últimos dias me deu um apertinho, aqueles apertinhos que até lhe falta um pouco o ar.
Um mês inteirinho grudada com meu pequeno, e passou tão rápido, tão rápido!
Nosso vínculo tão mais forte, tão mais intenso, tão mais mãe e filho, tanto tempo juntos e já acabou.

E agora?
E quando você me procurar e eu não estiver?
Você irá entender?
Mesmo eu explicando antecipadamente que esses dias chegarão novamente, você vai entender? Jura?

Eu sei que a rotina de sempre vai voltar e você se distanciará um pouco de mim, eu sei, é inevitável.
Quando você sentir medo, eu sei que meu colo não será mais a primeira opção, irá ter outras pessoas que será também seu porto seguro, afinal serão eles que passarão a maior parte do tempo com você.

Mais eu queria tanto, que tudo continuasse do jeito que está.

E aí me lembro desse mundo de gente grande! Eu tenho que lembrar (mesmo não querendo) porque tenho que voltar.

Mais é tão bom poder passar o dia todo com você, de nos abraçarmos na hora que nos dá vontade, de lhe colocar pra dormir,  de correr junto com você em volta da mesa entre muitas gargalhadas. Ah, essas gargalhadas, que me enchem de felicidade!

E eu tenho e quero, te ensinar tanta coisa!.

Senti você mais feliz, mais esperto, mais pesado também, será que é coisa de mãe?
Esse nosso contato nos faz tão bem, tão bem!

Nessas horas acho tantas coisas injustas, injustas por não poder passar mais horas dos dias com você.
Sinto estar perdendo momentos tão maravilhosos que não voltarão nunca mais, e eu sinto o peso de saber que você também está perdendo.

Já estou sentindo saudades até das suas birras!

Agora estou aqui em frente ao computador, com você em meu colo, pensando em milhões de possibilidades de poder ficar mais com você.

Porque só estando com você as coisas fazem sentido pra mim.
E eu sei que meu lugar é aqui!





E agora?
O que eu faço, quando a vontade é só de ficar?

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Receita de papinha

Sabe aquele orgulhinho que toda mãe tem do filhote?
Eu tenho um em relação ao apetite do Davi. Ele sempre comeu de tudo, das papinhas de vários tipos e das variadas frutas que lhe é oferecido, ele sempre mandou bem e nunca recusou nada.

Procuro sempre variar nos legumes e verduras, levo em conta o que aquele alimento vai trazer de benefícios á saúde e como irá atuar no seu organismo.

Vou dar um exemplo.

A batata é rica em carboidrato, carboidrato traz muita energia, mais também prende um pouco o intestino.
A abóbora é rica em fibras, fibras ajuda no bom funcionamento do intestino.
Então se um dia eu faço uma comidinha com batata, no outro eu faço uma com abóbora, pra manter um equilíbrio.
Claro que eu uso o bom senso né, não é uma regra, mais eu sempre estou atenta á essas variações.

Isso vale para as frutas também, embora o Davi tenha que comer a banana todos os dias, até duas por dia muitas vezes, ele adora!

Faço também aquela comidinha com tudo dentro, vários legumes, verduras, carne ou frango ou peixe, grãos........
Procuro fazer uma combinação, mais aí que chega o dia que a gente fica sem idéia, parece que já fizemos de tudo quanto é jeito. Uma papinha com tudo dentro é ótima, é cheia de nutrientes, mais a criança acaba sem saber identificar o sabor de cada alimento, e papinha assim sempre enjoa né.
E então que um dia eu recebi por email várias receitas de papinhas de uma colega, que hoje quando fico sem idéia, recorro á elas.
São receitas bem simples, com igredientes simples e combinações que muitas vezes eu não faria pelo simples motivo de achar que não teriam um gosto bom.

Então aos poucos vou postar algumas dessas receitas "praszamigas" que assim como eu, são mães de piticos, se preocupam com a boa alimentação dos filhotes, vivem na correria e que muitas vezes ficam paradas em frente á geladeira sem ter a mínima idéia do que fazer.

Ah, antes que eu esqueça, o Davi já tem 1 ano e meio, então ele já pode comer praticamente tudo, mamães de piticos menores, é sempre bom falar com os pediatras antes pra saberem os tipos de alimentos que já estão liberados pra eles, ok?

Outra coisa, nem sempre eu sigo a receita á risca, uso muito o "olhômetro"!

Então vamos lá, pega caneta e papel e anota aí.

Papinha de Abobrinha e Brócolis

- 02 abobrinhas (tipo italianas) médias descascadas e cortadas em cubinhos pequenos,
- algumas folhas de brócolis bem lavadas e cortadas em tiras,
- 1/2 cebola picada em cubinhos,
- 1 dente de alho picadinho,
- 1 colher de sopa de arroz previamente cozido,
- 1 colher de sopa de óleo de oliva,
- sal,
- algumas folhas de manjericão (para ir dando paladar e tempero á comida)

Coloque a abobrinha, o brócolis, a cebola, o alho, o sal e o manjericão para cozinhar em fogo baixo em uma panela com água cobrindo os igredientes, até ficar tudo bem cozido. Leve novamente ao fogo, adicionando o arroz e o óleo de oliva, mexendo sempre até misturar tudo.

Comentário da mãe aqui:

Na receita, eles dão a opção de bater tudo no mixer, passar na peneira ou amassar deixando pequenos pedaços pra estimular a mastigação, vai depender da fase do seu bebê.
Quando comecei com a  introdução das papinhas para o Davi, a pediatra dele dizia sempre á preferir a peneira, pois assim os alimentos perdem menos das suas vitaminas. Fica a dica.

Bom nessa papinha eu também coloquei carne (músculo moído) pra dar mais sabor.
Eu não tinha folhinhas de manjericão, então coloquei manjericão desidratado.
Eu usei o brócolis ninja ( aquele de raminhos) numa outra vez vou usar o brócolis de folhas.
Ah, e também coloco tudo na panela de pressão e coloco o sal e azeite só depois, á não ser se cozinho carne junto, aí eu sempre coloco uma pitadinha de sal pra carne não perder as suas propriedades.

E se tiverem a oportunidade de utilizar alimentos orgânicos, melhor ainda!

domingo, 23 de outubro de 2011

Resultado do sorteio!!!

Meninas, que legal viu, fiquei feliz com a participação de todas vocês!
Outra coisa, como é complicado fazer sorteio desse jeito, o Davi não ficava quieto, mais na hora do vamos ver ele se comportou (gráças viu!).

Foram 34 inscrições, sendo 30 válidas, tivemos alguns probleminhas, pois algumas pessoas não conseguiram comentar na postagem do sorteio, o jeito pra ninguém ficar de fora (já que a culpa é desse blogspot) estava sendo válido as participações pelo facebook, mais as regrinhas continuavam sendo as mesmas!

Como eu havia comentado, foi o Pitico que sorteou, então gente, foi daquele jeito, quem ele pegou, pegou né!

Então vamos ver as sortudas!!!


video

Iupiii!

Parabéns meninas, que sortuda vocês hein (passa um pouquinho dessa sorte pra mim, eu nunca ganho sorteio nenhum).

Aldria Regina;
Carol Damasceno (seu sobrenome me lembra de damasco, hehe!)
Fabiana Pujol;
Karina Custódio;
Rozélia Bispo.

Suas lindas, vou mandar um email pra vocês me mandarem os endereços de entrega direitinho tá!

Ei, vocês que não ganharam (eu sei o que é isso, eu sei) tem o livrinho disponível para download no site da OMO bem aqui.

Beijão pra todas!

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Sobre a nossa viagem e alguns lembretes

Admirando o mar

Davi conheceu o mar pela primeira vez.
Suas primeiras reações ao se aproximar daquela imensidão toda foi de muito medo, não quiz descer do nosso colo, e nenhuma tentativa que tínhamos de aproximação com o azulzão do mar dava certo.
Pra não forçar a barra, o deixamos ir descobrindo as novidades por si só.

Descobrindo

Brincando na areia concentradíssimo





Adorou a brincadeira na areia.
Com suas ferramentas de brincar foi diversão na certa, teve até chuva de areia e uma provadinha pra saber que gosto tinha.





Pitico tomando banho na sua super piscina


Tivemos alguns probleminhas na hora do banho, não levei a banheira, e a tentativa de dar banho com o chuveirinho foi um desastre. Pense num gato prestes á cair na água.... foi mais ou menos assim.
O jeito foi improvisar a piscininha na cozinha pro banho sair ( a "pequena" piscina não coube no banheiro).
Lembrete 1: Procurar não mudar seus costumes radicalmente, muito menos em viagens. Uma criança que nunca tomou banho no chuveirinho em casa, não vai tomar banho "de boa" em outro lugar (dããããrr!)
Levar a banheira ou comprar uma piscina menor da próxima vez.


Huuum!




Vocês sabiam que ele já sabe usar a colher direitinho?
Esse é meu mocinho!








Davi impaciente pra sair da cadeirinha
Uma coisa é certa, ainda não dá pra ir em restaurantes.
Como vocês já sabem depois dessa postagem aqui, Davi não para quieto!
Até que tentamos fazer ele participar jantando junto conosco na mesa, sentado na cadeirinha, com  pratinho e colher que ganhou do garçon, mais no final não teve jeito (como sou inocente).
Tivemos que fazer revesamento mesmo, enquanto um come o outro fica com ele.
Ficar com ele: andando pelo restaurante todo, segurando para não correr, pra não puxar a toalha das mesas, pra não pegar os talheres, não abrir a porta do freezer, não entrar na cozinha, não derrubar a decoração, não, não e não...ufa!).
Lembrete 2: Pensar em pedir uma pizza da próxima vez.


Admirado com as graças que o pinguin fazia!



O levamos para conhecer o aquário da cidade.
Pitico pode ver os tubarões, jacarés, golfinhos e pinguins, uma graça!









Já no camping, na casa dos avós:


Davi e o amiguinho Isaac
Pode brincar com seu amiguinho Isaac.
No começo Davi estranhou muito ter alguém da mesma idade, chiava com tudo que o Isaac fazia. Até se acostumar levou um bom tempo (isso é o que dá viver só no meio de adultos)
Lembrete 3: Davi precisa de mais contato com crianças da sua idade.
Depois de acostumar, até dividiu o colo da mãe, os brinquedos, e teve até direito á um abraço bem gostoso no amigo.



Aproveitando o passei e fazendo exercícios!





Delícia!
Passeamos muito de bicicleta, Davi estranhou no começo sua cadeirinha, mais depois curtiu muito.
Muitas gargalhadas e muitos "vruuuns"quando papai tirava fina da bicicleta da mamãe.










O visitante



E eis que um visitante aparece no quintal da vovó.








Só na beiradinha, a água tava fria!



Primeira vez numa piscina grandona.
A experiência foi como na praia, mais pelo menos os pés ele molhou. Aos poucos foi se soltando, mais a graça pra ele foi de jogar a bolinha na água pro papai (e a mamãe também) ficarem buscando.





Vrum vrum...





A última vez que o levamos na balança, não quiz nem sentar, e agora até já sabe dar impulso.
Até fazer o som de "vrum, vrum" ele fazia no vai e vem da balança.
Ai como esse menininho tá crescendo rápido!










Dudu recebendo carinho


Pitico adora bichinhos, e o Duque (apelidado carinhosamente pelo Davi de Dudu) pode receber muitos carinhos e abraços.
O Dudu só não deve ter gostado quando Davi virava sua tigela e esparramava toda sua comida pelo chão.





Comendo amoras com o papai








Ter o privilégio de poder comer frutinhas tiradas do pé (sem agrotóxicos) não tem preço. É o melhor contato com a natureza que existe, delícia mesmo!














Ai ai, será que falta muito pras próximas férias chegarem?


quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Procura-se um bebê!

Davi fala e faz o sinal de não com o dedinho quando vai trocar a fralda, deita de bruços, deixa o corpo mole, deita de lado pra dificultar e ainda bem sinicamente dá uma risadinha de canto de boca quando nota o estress da mãe.

Davi sai correndo pra não tomar banho, e quando é pego, fica escorado na gente jogando todo seu peso pra frente, pra dificultar também.

Davi mexe em tudo que não pode, e quando leva bronca, nos abraça com malandragem, tipo "Ah, deixa disso vai"!

Davi solta gargalhas quando tropeçamos, batemos o cotovelo, nos engasgamos... quando nos damos mal mesmo!

Davi faz êêêê, quando derrubamos alguma coisa no chão.

Davi faz birra, sapateia, morde e grita quando é proibido de fazer alguma coisa.

Davi pede papá (comida), e de vez em quando enfia a mão no prato fazendo aquela lambuzeira;
Pede mamá (mamadeira), e de vez em quando vira a mamadeira de cabeça pra baixo pra ver o leite pingando pela casa toda;
Pede cô (biscoito), e de vez em quando (de vez em sempre agora) joga metade dela no chão pra ver a cachorra comer;
Pede nãna (banana), e de vez em quando, esmaga ela toda na mão e sai sujando tudo pela frente.
E ainda pede pra quem ele quer que faça as coisas, outro dia saiu um "Papai, mamá!, e detalhe, só quem fez o mamá tem o direito de pegar a mamadeira quando terminada, se foi o papai quem fez, é só o "papai" que pode pegar a mamadeira de volta (pode?).

Davi passa o dia inteiro procurando uma traquinagem pra fazer, sobe em cima da mesa, da cama, experimenta a comida da gata, joga o telefone no chão, acende e apaga milhões de vezes a luz do forno, abre as gavetas e joga as roupas no chão, pega as panelas da avó e espalha pela casa toda, quer pegar o cesto de lixo, e hoje colocou o dedo no cocô da cachorra (ieca!),
Sai desesperada segurando a mão dele pra que não encostasse em mais nada, lavei com sabão antibactericida e depois passei álcool em gel, e só pra garantir, lavei de novo.
Passado três minutos, lá foi ele colocar o dedo de novo, mais dessa vez consegui chegar á tempo!

E não existe intervalos de uma traquinagem pra outra.
Quando você tira a mão dele da privada, ele já tá com a outra mão desenrolando o papel higiênico, quando você começa á recolher aquele tufo de papel pelo banheiro todo, ele já tá na cozinha na pontinha dos pés subindo na cadeira.

Bem que me avisaram, bem que me avisaram!

Hoje Davi completa 1 ano e meio, e nem vou parar pra pensar no que me aguarda pelos próximos meses.
Nem vou pensar!

Ei, cadê aquele bebezinho desdentado que ficava quietinho onde a gente deixava?
Se alguém achar, me avisem por favor?

Procura-se este bebê quietinho

O arteiro
PS: Por favor, desconsiderem esse post quando forem me chamar pra algum almoço na casa de vocês, fora de casa Davi é bem comportado!

sábado, 15 de outubro de 2011

Primeiro sorteio do blog!

Oi gente, olha eu aqui!

Então que ando sumida né, pois é, como já havia comentado, estávamos de mudança e também ao mesmo tempo saíndo de férias.
Daí que resolvemos fazer uma pequena viajem com o Pitico pra não perder a oportunidade já que pai e mãe conseguiram sair de férias no mesmo período (coisa que nunca aconteceu antes).

Sobre a viajem, falarei nas próximas postagens, porque agora vou falar de uma surpresa que tive, que tô doida, doidaaa pra contar!

A Equipe OMO (esse mesmo, do sabão em pó) mandou um presente muito legal pro Pitico, o livro "Se sujar faz bem" da Mariana Caltabiano.

Esse livro, além da história principal, traz um guia de vinte brincadeiras e atividades, elaborado pela psicopedagoga Suzana Liuzzi, para estimular a inteligência, a coordenação motora, o desenvolvimento de habilidades e a criatividade das crianças. Tem passo a passo para criação de fantoches, de bilboquê e de brinquedos feitos de sucata, além de dobraduras, jogo do labirinto e dos sete erros.

Só que o melhor vem agora, a equipe OMO nos mandou mais 05 (cincoooo) livros para serem sorteados aqui no blog para vocês.
Daí que eu quase morri né povo, morri de felicidade!!!
Meu humilde bloguitcho recebendo presentinhos da OMO, fala se não é pra eu ficar metida?

Esse livro foi parte de uma promoção da marca e por ter sido um grande sucesso resolveram nos presentear. Tudo bem que teria sido legal fazer o sorteio pro dia das crianças, mais dá um desconto vai, eu tava viajando e me sujando muito com meu Pitico, hehe!


Ai gente tô doida pra fazer esse sorteio logo, o primeiro sorteio do blog, então vamos ás regrinhas:

* Ser seguidor(a) desse humilde blog (o quê? você ainda não é seguidor? fala sério, clica logo aí no botão do seu lado direito "Participar deste site", e não perde mais tempo!);
* Morar no Brasil, ou se não, ter endereço aqui no Brasil;
* Colocar Nome, endereço de email e dizer "Eu quero" aqui nessa postagem.

Não precisa ter blog, basta seguir as regrinhas direitinho tá bom?!
Ah, e você não precisa ser mamãe ou papai, você poderá presentear um sobrinho, afilhada, neto, amiguinha, vizinho....

As inscrições já estão valendo e serão encerradas no sábado (22/10/2011) ás 12:00 hrs (meio dia).
O sorteio será domingo (dia 23/10/2011) e tô pensando em fazer do modo tradicional, escrever os nomes nos papéizinhos e deixar o Pitico sortear (ai meu Deus, será que dá certo?) o que vocês acham?
Ah, daí eu peço pro maridão filmar a bagunça que vai ser o Pitico sorteando!

Ai que legal!

Beijokas!

COMUNICADO IMPORTANTE: Algumas pessoas não estão conseguindo deixar comentários no blog (eu também não estou conseguindo em alguns blogs) pra não deixar ninguém de fora, as participações também poderão ser feitas pelo FACEBOOK.
Então é só clicar ao seu lado direito na telinha do "face" em CURTIR (Like), entrar na página do Pitico de gente e deixar as informações (que continuam sendo as mesmas) lá.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Feliz dia da criança!


"A criança é o amor feito visível".
(Friedrich Novallis)

Feliz dia da criança meu Pitico, que você seja sempre feliz!
Te amamos mais que tudo nessa vida!

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Pitico no Rock'n Rio

E quem disse que o Davi não curtiu seu primeiro Rock'n Rio?
Em casa, em cima da sua super motoca, mais já tá valendo né não?!


video

E como diz o pai babão: "-Bate cabeça, filhooo!"


quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Primeiro corte de cabelo!

Daí que o Davi já tava sendo confundido por aí com uma menina, tudo por causa daqueles cachinhos dourados lindos, fofos, macios, brilhantes, cuti cuti e .... ops, deixa eu voltar ao foco do post!

E então que com essa correria toda (estamos de mudança) não estamos conseguindo achar um tempinho pra levar ele pra cortar o cabelo, porque realmente tá muito comprido pra um menininho.
Dia desses na espera pra consulta na pediatra, uma mãe vira e me pergunta se era menino ou menina, mesmo o Pitico tendo aquela cara de meninO e com roupa de meninO, não aguentei e perguntei se era por causa do cabelo e ela confirmou.... eu quiz morrer né.
Aí no domingo, antes de irmos pro aniversário, a mãe surtou e quiz de uma vez por todas dar cabo naquela cabeleira toda.

Olha amigo, vou te contar viu, eu rebolei!

Davi desconfiadíssimo (e super enjoado por causa dos dentes) deu um olé!
Não, eu não sou cabelereira e nunca cortei cabelo de ninguém, mais a idéia era só cortar as pontinhas, as pon-ti-nhas!
Penteei bonitinho e no primeiro barulhinho da tesoura ele já virou resmungando, pai tava lá dando uma ajuda, tentando distrair a atenção dele, mais não teve jeito.

Eu pegava outro pedacinho do cabelo já com a tesoura em posição de ataque, e ele puxava a cabeça pra frente, eu penteava o outro lado e ele bagunçava tudo com a mão, eu brincava pra distrair, ele abria o berreiro, e essa novela demorou, pensei em desistir, mais aí como ele ficaria com metade do cabelo cortado e a outra não?

Pai no desespero, já tratou de pegar a tesoura da minha mão e eu já logo gritei:
"-Pelo amor de Deus, naãããããããooooo!!!" e com um movimento estilo filme Matrix, tiro a tesoura da mão do pai já surtado.

PS: Filho, um dia você vai me agradecer por isso!

Final da história:
Cortei do jeito que deu, um pedacinho aqui, outro pedacinho ali,  e não é que ficou bom... torto, mais bom!
Só não cortei a franja pra não cagar de vez né, deixa isso pra um profissional (cenas para o próximo capítulo)!

De visual novo e com uma picada de pernelongo na testa


quarta-feira, 28 de setembro de 2011

A primeira experiência no parque de diversões!

Eis que fomos para um aniversário que foi feito num parque de diversões.
Confesso que eu estava empolgadíssima pra apresentar pro Pitico aqueles brinquedos de carrinhos, aviãozinhos, que ficam girando e girando, sabe?
Mas mesmo eu indo junto com o Davi (ah, fui sim gente!) ele só deu uma volta e meia e já queria sair de lá, não quiz ir em nenhum brinquedinho se quer, só queria ficar correndo atrás das pombas que voavam por lá e ficar atrás das bolinhas que saiam pra fora da piscina de bolinha.
Acho que ficou um pouco assustado com a barulhera toda que aqueles brinquedos faziam.

Marido sem noção, quiz levar o Davi num daqueles tobogãs (escorregador gigante).
Confesso que eu relutei, falei que ele era muito pequeno, que iria ficar com medo e coisa e tal, mais marido tava tão empolgado que eu não quiz dar uma de chata e acabei liberando.
Um lado dizia pra deixar, afinal ele iria no colo do pai, que talvez eu estivesse sendo protetora demais e tudo que é demais não é legal, que eu poderia estar transmitindo insegurança pra ele e blá blá blá.... aqueles questionamentos e reflexões internas de mãe, e que talvez não fosse tão ruim assim, que ele até poderia curtir (mentira, em nenhum momento passou a idéia que ele curtiria esse absurdo!), e outro lado dizia que ele era muito pequenininho ainda pra tanta adrenalina (esse outro lado mais conhecido como, sexto sentido de mãe).
Observei as pessoas que desciam daquele escorregador grandalhão, analisei a velocidade X peso e vi que não desceriam tão rápido assim.... mãe também é física.
Pensei mais um pouco, fechei os olhos, rezei e disse: "Seja o que Deus quizer, vai"!

Pelo cabelo levantado e a cara de desespero...... será que traumatizou?

Eu sei, eu sei, não escuto o marido xarope nunca mais!

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Definição de filho por José Saramago:

"Filho é um ser que nos foi emprestado para um curso intensivo de como amar alguém além de nós mesmos, de como mudar nossos piores defeitos para darmos os melhores exemplos e de aprendermos a ter coragem.

Isto mesmo ! 

Ser pai ou mãe é o maior ato de coragem que alguém pode ter, porque é se expor a todo tipo de dor, principalmente da incerteza de estar agindo corretamente e do medo de perder algo tão amado.
Perder?
Como?  
Não é nosso, recordam-se?
Foi apenas um empréstimo". 
(José Saramago)



Texto enviado pelo sogrão!

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

21/09 - Dia da árvore

Adoro levar o Davi á lugares que é possível ter contato com a natureza, ter contato com o sol, andar na grama, admirar um passarinho, sentar embaixo da sombra de uma árvore, é muita energia boa que recebemos em troca.
E já começamos á ensinar á ele, da importância de ter respeito por ela. 


Olha só a carinha de admiração...


É tanto amor, tanto amor...


Que dá até vontade de dar uma mordidinha....



Feliz dia da árvore!



terça-feira, 20 de setembro de 2011

Músicas que recomendo

Acho a música  importantíssima para um bom desenvolvimento intelectual, emocial, social, auditiva, entre outras tantas coisas boas.
Ela também auxilia o desenvolvimento motor, já que induz á gestos através dos ritmos, e também ajuda no desenvolvimento da fala, através do cantar.
A música uni, traz alegria, estimula, tranquiliza, eleva a alma.... (tô falando de música boa e de qualidade, nem vem com a música da mulher Melância tá!).


Des da gravidez, eu cantava e colocava músicas pro Davi ouvir, em algumas músicas, numa determinada batida ou ritmo, eu sentia que ele respondia com chutes e mexidas, outras músicas mais suaves a resposta era com movimentos também mais suaves e tranquilos. Passei á prestar atenção nas suas reações em cada música que lhe era apresentada, e comecei á pesquisar as mais indicadas pela qualidade e o que elas estimulavam.

Nessas buscas, conheci o CD Vida de bebê, descobri que esse CD foi desenvolvido para auxiliar um projeto chamado Acalanto que ajuda as mães gestantes para uma melhor sintonia com os filhos através da música.
As letras se refereriam ao novo vínculo que estava se formando, fiquei interessadíssima né, e tratei logo de ter o meu e sempre colocava pro Davi ouvir e cantava pra ele.
As músicas são uma delícia de se ouvir, com letras lindas.

Davi gosta da música Brincadeira, ela é só tocada, com vários sons diferentes. É uma graça o sorriso que ele faz quando escuta o barulho do chocalho, presta muita atenção em cada som, a estimulação auditiva é garantida. 
Ah! aquela frase lá de cima do blog - "É como se eu tivesse esperado toda a vida pra te embalar" - é da música Reconhecimento.
Este CD também foi indicado na categoria "Melhor CD Infantil"  no Grammy Latino 2007.
Legal né!



Outros dois CD's que eu AMO de paixão é Canções de Ninar e Meu Neném, os dois do grupo Palavra Cantada.



Sempre coloco pro Davi dormir á noite, sinto que ele relaxa e fica bem mais tranquilinho até o soninho chegar, as músicas dão uma sensação de aconchego, delícia mesmo!
Ótimo para aqueles dias agitados que o filhote fica enjoadinho de cansaço, sabe?.
As músicas de ninar são maravilhosas, as letras, as melodias são lindas de viver!

Vale conhecer a coleção toda.
Eu mesma quero todas, todas, todaaaaas!!! (pausa para a risada maquiavélica, Huuuaaarrarraaa!)

Então fica a dica, "prazamigas", rs!
Recomendo mesmo!



Ah! esse vídeo aí é da música Sopa, o Davi A-DO-RA, qualquer dia desses eu gravo ele dançando e mostro aqui, tá!



sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Coração apertadinho!

Sabe aqueles dias que você tem que acordar cedo pra ir trabalhar, com o despertador no ouvido, toda moída, cansada e ainda com sono, muito sono, porque filhote dormiu na sua cama, porque acordou de madrugada sem sono algum?
Aí os poucos minutos que você conseguiu pegar no sono, sonha que está lutando apanhando com Anderson Silva e quando você abre os olhos vê que é seu filho que está chutando sua cara, pois já tinha dado um giro de 360º da posição que você o havia deixado, sem meias (uma se encontrava na cara do pai e a outra só Deus sabe onde foi parar) com os pés gelados e todo descoberto?

E então você coloca seu filhote no berço com todo cuidado pra ele não acordar, pega suas coisas sem fazer o mínimo barulho e aí você percebe uma movimentação vinda do berço e se depara com um ser que salta e sorri pra você.
Aí com todo cuidado você fica imóvel com a luz apagada, torcendo pra que aquela criatura que te judiou a noite inteira mais que depois daquele sorriso você nem lembra mais dos chutes que levou, pegue no sono novamente pra você poder sair tranquilo.

E eis que saio do quarto depois que ele deita novamente, mais enquanto me dirijo para outro cômodo da casa, escuto alguém choramingando.
Coração aperta porque tenho que deixar ele lá pra poder sair pra trabalhar, sem poder dar um beijinho nele, senão ele agarraria em mim, tornando a situação mais difícil.
Pai já está no carro esperando e eu ainda fico alguns minutinhos prestando atenção se o choramingo continua.
Silêncio no quarto (talvez porque ele esteja prestando atenção no barulho do motor do carro que vinha lá do quintal) e saio dizendo pra mim mesma, "Ele vai pegar no sono de novo, a avó está lá pra ficar com ele", e entro no carro me sentindo a mãe mais desnaturada, fria e sem coração do mundo por ter deixado ele naquele quarto escuro e sozinho.
E vou o caminho todo remoendo isso, lembrando também da vez que ele me agarrou não querendo ir pro colo da avó, sabendo que aquela hora era da mãe sair de casa e voltar só de tardezinha, e a mãe sai explicando que logo ela voltava, mesmo sabendo que esse "logo" demoraria dez horas.
Me torturo mais ainda sabendo o quanto é importante emocionalmente a presença da mãe nos primeiros anos de vida do filho, e fico imaginando as sequelas que deveria estar causando nele.

Marido falava comigo um assunto qualquer durante o caminho ao qual não conseguia prestar atenção alguma, meu pensamento estava lá em casa.
Ele percebe e solta um comentário -" O Davi é fogo mesmo!", e eu desabafo, -" Me sinto culpada de ter que deixar ele, "eu" sou a mãe, sou eu que devo estar com ele, ele deve sentir abandonado, deve sentir minha falta!

E aí meu coração aperta, fica pequenininho, e me sinto a pior das criaturas!

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Dor aqui não tem vez!

Á umas semanas atrás, Davi tomou vacina e teve reação.
Ficou enjoadinho, sentinho dor na perninha que nem conseguia mexer, uma dó só!

Depois de dar um remedinho que fui ver que era horrível só depois de já ter dado (ai meu Deus, judiei do meu filho!), a mamãe decidiu inventar uma boa distração para o Pitico, pra se redimir do remédio horrível que tinha dado, para distrair e esquecer um pouco da dor até o remédio fazer efeito.

Então, dá uma olhada!

PS1: Por favor, ignorem a cabeça da mamãe no começo do vídeo.
PS2: Essa voizinha de criança de fundo é do Pitico.
PS3: Os bichinhos são conhecidos aqui em casa por Cocós!


video

(Música: Puck-up - Eliza Doolitlle)



terça-feira, 6 de setembro de 2011

Testando...01,02,03 Pai, testando...



Pai e Pitico, sentados no sofá assistindo televisão.
Pitico encostado no pai mexendo no celular, diz: -Pá!- e olha pro pai.

Pai sem perceber que aquilo era um chamado, continua com os olhos grudados na televisão.

Pitico: - Pá, "pai" - e olha pro pai com cara de travesso.
Mãe vendo aquela cena diz pro pai prestar atenção.
O pai responde: - Oi filho!

Pitico fala baixo: - Pa-i, pa-i - prestando muita atenção em cada sílaba que saia da sua boca, como que memorizando a maneira certa de se falar um PA-I, e associando a palavra á pessoa.

Pitico acabara de descobrir que toda vez que se fala "Pai" o pai atende seu chamado.

Pitico entusiasmadíssimo, diz bem alto: -Paiiiii!
E pai responde: - Oieeee!

E então, Pitico se divertindo com a descoberta, dispara sem parar:

- Pai, pai, pai, pai, pai, pai, pai, pai, pai.......

Das coisa que me dóem



É incrível como a maternidade deixa nossas emoções tão mais á flor da pele.

Ontem, do lado de fora da minha sala onde trabalho escuto uma criança aos berros. Não sei de onde vem, talvez da casa ao lado, ou do vizinho do fundo.

Já ouvi muitos berros de crianças em clínicas de coleta de sangue por exemplo, e ficava imaginando como os pais conseguiam ter todo aquele jogo de cintura pra controlar aquela criança morta de medo da agulha.

Mais esses berros que vinham sei lá daonde e que eu não via o que estava acontecendo, eles me deixaram muito angustiada!

Hoje, quando escuto uma criança gritando, minha mente é invadida por pensamentos não muito legais, digamos assim.
Não que eu seja neurótica (será que não?) mais com tantas loucuras acontecendo por aí, é difícil você não pensar que possa estar acontecendo algo á mais do que um simples medo de injeção, ou uma birra.
Será que é exagero meu?

Eu não assisto notícias que envolvam, violência, maus tratos, abusos e todas essas coisas horríveis com crianças.
Se alguém vier me contar de um caso que aconteceu, eu já falo logo que não quero saber.
Desculpem, não quero ser mal educada, mais não consigo ouvir essas histórias sem que me façam mal.

Uma vez assisti uma reportagem de uma mãe desesperada no hospital presenciando sua filha de mais ou menos 01 ano de idade sofrendo de convulsões, sem ter atendimento, e ela alí, de mãos atadas.
Eu sai da frente da TV aos brantos, me tranquei no banheiro e chorei muito.
É inevitável não imaginar que aquela mãe poderia ser eu, e naquela maca meu filho agonizando.

Uma amiga que estava  passando por uma rua avistou um homem puxando uma criança pelo braço, e a mesma chorando muito.
Na dúvida ela ligou para a polícia.
Ela veio me perguntar se  tinha feito a coisa certa, e eu concordei na hora, o máximo que poderia acontecer é dos policiais verem que aquele homem era o pai da criança e se fosse necessário, dar uma chamada nele.
Mais e se não, e se esse homem não fosse o pai? E se estivesse acontecendo algo mais sério?

Não quero entrar nessa neura, achar que toda criança possa estar sendo sequestrada ou sofrendo algum tipo de violência, isso não.
Mais é tanta gente louca nesse mundo, que acaba sendo automático você presenciar uma cena dessas e se perguntar se deva estar tudo bem mesmo.

Hoje, sinto que meus olhos veêm o mundo com muito mais preocupação.
Se vejo uma criança no farol vendendo balas, já penso logo onde devem estar seus pais, como deve ser a vida dela em casa (se é que tem uma), se recebe uma alimentação adequada (claro que não), qual  orientação e estrutura emocional e psicológica que ela está tendo (nenhuma).
Claro que na maioria dos meus pensamentos eu já tenho a resposta.

O que quero dizer aqui, é que não consigo mais fechar meus olhos á noite, e saber que enquanto meu filho está dormindo em seu berço bem aquecido, alimentado e cercado de muito carinho e amor, outras tantas milhões de crianças estão sofrendo com a falta de tudo isso.

E se antes eu já sentia muita tristeza com todos esses problemas sociais, hoje como mãe, meu coração dói.

Dói muito!

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Primeiros Rabiscos

Como sou uma mãe pouco coruja (hehe!), passei rapidinho só pra postar uma coisinha.

Com vocês, os primeiros rabiscos do Pitico,  "os rabiscos mais lindos do mundo inteirinho"!


Esse foi o primeirão, feito na festinha do amiguinho Murilo, com giz de cera.


Esse foi lá em casa, ele queria rabiscar TODAS as folhas.

Ai ai, que orgulho!
(Pausa para a cara de coruja!)

Procura-se um layout, HELP!!!



Não, você não está no blog errado, é sim o blog Pitico de Gente, mais de layout novo!

Sabe como é, a mamãe sempre quer ficar enfeitando o filho, arruma aqui, arruma ali.... e numa dessa euzinha deletei o layout.
Achei que fosse problema no blogspot, mais não, fiz "cagada" mesmo.
Poxa, eu gostava tanto daquele fundinho verde, aquele passarinho no ninho e os cogumelos pelo chão, snif!

Fiz uma busca desesperada pela internet atrás do layoutzinho, mais nada, nem sinal!

Portanto fica aqui um pedido, se por acaso alguém souber do paradeiro dele, favor entrar em contato tá!

Si bem que até gostei dessas nuvens de fundo, mais eu queria muito meu passarinho de volta!

Help!!!

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Dia do blog - Blogagem Coletiva



Achei a idéia super bacana!
Vi no blog da Angi, que tá rolando uma blogagem coletiva em comemoração ao dia do Blog (que foi ontem) a ídéia partiu da Roberta e é o seguinte:

Escolher 05 blogs que gosto e apresentar pra vocês conhecerem também!

Então lá vai os meus favoritos:
 
Aprendiz de Mãe - Amo demais esse blog, a Thaís me inspira!
Lilata e os Gatos - A Renata é uma fofa e adoro as histórias do Dedé.
É tudo ao quadrado - Não, esse eu nem vou falar nada, entra lá, você vai morrer de rir!
Mãe do Bento - Conheci por esses dias, e adorei!
Uma Linda Luíza -  Esse é da minha guerreira Luíza, que acabou de vencer uma grande batalha.
 
Legal né!
Se você quizer participar é só ir lá na Roberta clicando aqui, e ver maiores detalhes.
 
Beijo beijo!

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

31 de Agosto - Dia do blog!

Hoje é dia do blog, ebaaa!!!
E aproveitando esse dia, vou falar um pouquinho do meu queridinho bloguinho (é clarooo!) e como descobri essa ferramenta virtual.
Descobri a blogoesfera já faz um tempão, quando surgia algum interesse sobre determinada coisa, lá ia eu navegar por esse mundão da internet á fora, e acabava descobrindo vários blog's super bacanas dos mais variados assuntos.
Com isso, acabava virando seguidora de alguns, e todo dia dava uma passadinha pra ver as novidades. Descobri blog's de artesanatos, moda, maquiagens, decoração.... aprendi muita coisa legal com gente muito bacana.

Um certo dia resolvi montar um sabe, eu me interessava por tanta coisa, mais tanta coisa, que a idéia era postar elas num só lugar e poder dividir com as pessoas.
Comecei então á montar um, passei á postar diversas coisas que eu gostava, eram textos, músicas, fotos, curiosidades, até que..... até que eu descobri que estava grávida e parei de postar.
Lembro que minha última postagem foi sobre a descoberta da gravidez.

Não tive mais vontade de prosseguir com ele, sei lá, eu tava entrando em outra e eram tantas coisas que eu tive que passar á me preocupar que não tive mais cabeça e deixei ele lá, quietinho no cantinho.

Passei á participar de um site de mães, e nessa fiquei, fiz muitas amizades (que até hoje mantemos contato), claro que vi alguns blogs maternos, mais a maioria era de mães já com seus filhotes nascidos, e eu tava querendo conhecer gente que estava passando pelo mesmo momento que eu, e olha, fez muita diferença conhecer essas meninas viu, dividíamos tudo, desabafamos umas com as outras, nos alegrávamos com as notícias boas de cada uma, uma família!

Aí, Pitico nasceu e a vida seguiu nesse turbilhão de novidades, e amizades!
Certo dia estava procurando livros pra faixa etária do Davi na época, e durante a pesquisa no "santo" Google, entrei num blog de uma mãe que dava sugestões de livros que ela havia comprado pro filho e outros que ela presenteou, li, achei muito legal aquela postagem super informal, relatando se o tal livro fez sucesso com o filho, aí fui me chegando, escorreguei no encosto da cadeira, vi outras postagens, e quando dei conta, eu tava devorando cada texto!
E aí meu caro, de um blog pra outro é um pulo né!

Lembro que um pouco antes eu estava com a idéia de montar um caderno de memórias, sabe, eu tinha acabado de entrar numa fase tão cheia de novidades,descobertas, eram tantas as coisas que eu queria falar e outras tantas coisas que adoraria registrar pra poder daqui uns bons anos ler e reviver ("lembrar é viver duas vezes"), já pensou que bacana seria lembrar com detalhes da primeira vez que você chegou em casa e seu filho veio correndo te recepcionar? Pois essa lembrança eu já tenho registrado bem aqui!

Mais eis que me deu um estalo (plim!) e pensei: "Tá aí, um blog!". Poxa, bem mais prático, moderno e ainda poderia dividir todas as novidades e descobertas do crescimento do Pitico com os avós que não moram perto, com a primona de Bauru, com os amigos que nem sempre é possível vê-los com a frequência que gsotaríamos.

E então surgiu o blog Pitico de gente.

E a pergunta que não quer calar: Porque o nome Pitico de Gente?
O Davi nasceu prematuro, pitico de tudo, e em casa era pitico pra lá, pitico pra cá quando nos referíamos á ele.
Quando fui dar um nome pro blog, pensei em vários, mais se eu colocasse um nome me referindo só ao Davi, como seria então quando eu tivesse outro filho, e se esse filho fosse uma menininha?
Eu quiz um nome neutro sabe, e aí o estalo apareceu de novo (plim!).

Pitico de Gente é neutro, serve pra menino e menina, porque é tudo pitico mesmo, né não?

E desde então venho postando as minhas alegrias, descobertas e neuras da maternidade.

E além de saber que familiares e amigos acompanham, novas carinhas começaram á surgir por aqui, mães blogueiras que também dividem as delícias da maternidade, e outras tantas pessoas que passam por aqui.

E como é gostoso ver os comentários e a participação de vocês!
Sei de muita gente que lê o blog, mais nunca deixa um recadinho,  um "oie, passei por aqui", já me deixaria muito feliz, modo delicado de falar, comenta aí vai!

Enfim, esse é meu espaço mais que especial, é dividir momentos especiais com vocês, e como é bom ver vocês dizerem, "Su adorei o que você escreveu!".

E olha, essa blogoesfera me encanta a cada dia!

Obrigada á você que me lê agora (conhecido ou não), por viver junto comigo através do que escrevo essa avalanche de emoções que só a maternidade me trouxe.

Ah, e antes que eu esqueça: Comenta aí, vaí, rs!


Beijos meus e do Pitico de Gente.


quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Que tipo de mãe eu sou?



Eu falo pra quem quizer ouvir, se eu soubesse que ser mãe era tão bom, tinha providenciado o herdeiro bem antes, rs!

As transformações começam no momento da confirmação da gravidez, as transformações do corpo, do humor, das emoções e da alma.
Você é empurrada pro meio do tufão Katrina, por mais que aja informações á sua disposição que apenas num clique do mouse o mundo se abre pra você, vivenciar essa fase é como entrar numa sala escura de olhos vendados.
Você é bombardeada de informações que vem das mais inusitadas fontes, família, vizinhas, amigas, colegas de trabalho, a desconhecida do ônibus, a vendedora de pastel....
Você ouve o que deu certo pra uma, o que foi bom pra outra, o que você deve comprar pro enxoval, o que é desnecessário, que parto é melhor, e por aí vai, e vai longe!

Você também é massacrada de perguntas, sobre qual nome você escolheu, se já pensou no tipo de parto, se vai colocar na creche quando tiver que voltar a trabalhar.... Peraí, mal a ficha de "estar grávida" caiu, e já tenho que pensar em tudo isso?

Muitas vezes me senti sufocada, e ainda em certas situações continuo me sentindo.

Cada qual do seu jeito, cada qual no seu tempo de digerir as mudanças.
E eu particularmente sou a do tipo que degusta devargar, bem devagarzinho, tenho aversão á ter que se adaptar em viver na velocidade da luz.
Sou simpatizante da época em pra se ter um bom molho de tomate, eles eram cortados um a um e esquecidos por horas na panela em fogo baixo.

Nunca cuidei de criança, nem pegar um bebezinho eu pegava, morro de medo, parece que vai quebrar de tão frágil que é.
E por isso as pessoas sempre me perguntavam "- E quando você tiver que pegar seu filho?".
Oras, será "meu " filho, eu vou pegar porque ele é meu, é um pedaço de mim nas minha mãos.
E foi assim que aconteceu, Davi nasceu e eu o segurei, claro que sem muito jeito, mais o peguei sem medo.
Aprendi a trocar fraldas, aprendi á dar banho, tudo devagar e com muito cuidado e zelo.
Segui conselhos que achei coerentes, como também descartei outros que achei não ser necessários.

Pesquiso, pergunto, me informo, sigo meu instinto, e faço tudo aquilo que está dentro das minhas possibilidades e de acordo com os valores que quero passar á ele.

Esse é meu momento, momento de descobrir um novo mundo, e de me descobrir.

Se tenho referências?
Claro, e quem não tem? Quem muitas vezes não se pega fazendo a mesma coisa que as nossas mães faziam?
Mais eu tenho o meu prório jeito, as minhas próprias manias e preocupações, eu sou eu.

Se faço certo, ou se faço assado? Não sei, você sabe?

Eu quero mais é descobrir!

Posso?

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Por isso eu corro demais!

E só de pensar que á um tempinho atrás ele estava dando seus primeiros passinhos....


Por isso eu corro demais
(Roberto Carlos)


Meu bem qualquer instante
Que eu fico sem te ver
Aumenta a saudade
Que eu sinto de você
Então eu corro demais
Sofro demais
Corro demais só pra te ver meu bem

E você ainda me pede
Para não correr assim
Meu bem eu não suporto mais
Você longe de mim
Por isso eu corro demais
Sofro demais
Corro demais
Só pra te ver meu bem....

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Eu canto, tu cantas e ele nem liga!

Sempre vejo comentários no facebook, de mães amigas que relatam sobre as músiquinhas que os filhos curtem e que não saem da nossa cabeça. Eu mesma outro dia postei uma, sabe aquelas músicas chicletes que grudam na mente da gente e não sai mais?

Aí fiquei lembrando das musicas que eu curtia na minha época de criança, e eu curtia mesmo!
Lembro de ter ganho dos meus pais dois discos, (sim gente, na minha época era disco, LP) o do Balão Mágico e Pra Gente Miúda.
Eu escutava #odiainteirinhooo, sabia a letra de todas, e até hoje sei cantar a música Aquarela do Toquinho. ..."Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo..."
Depois comecei á curtir Xuxa, tinha quase todos os discos dela, e ela reinava nas festinhas de aniversário lá de casa.

O tempo passou, a Xuxa já não é mais a mesma, o Balão Mágico murchou e os que eram Gente Miúda cresceram.

E como a fila sempre anda, outros sucessores vieram para alegrar a vida da criançada e dos pais (ou não né!).

Através de algumas indicações de amigas, comecei a conhecer o que tava rolando atualmente nesse mundo de musicas infantis, porque eu estava deixando meu filho muito demodê, só cantando o Atirei o pau no Gato.

Ainda estou me atualizando, mais já conheci os DVD's da Galinha Pintadinha e Patati Patatá, e achei uma graça, ainda mais que tem uma versão do Atirei o pau no Gato muito mais moderno né....mais confesso que o meu preferido é a música da Baratinha com a banda "As Naftalinas".



O Davi até curti, dá uma dançadinha, faz cara de admiração ao ver as personagens, entra no ritmo.... mais essa empolgação toda só dura alguns minutos, logo ele trata de sair dali e correr para um outro canto da sala procurar algo de novo que ele ainda não conheça.

E enquanto Pitico está derrubando a sala, papai, mamãe e titia ficam ali, cantando, "A ga-li-nha pin-ta-ti-nha e o ga-lo ca-ri-jó, a ga-li-nha usa saia e o ga-lo paletó tó tó....

Depois não adianta reclamar da música chiclete né não?!

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Pode chorar? Homenagem ao dia dos pais, parte II.

Á algum tempo atrás, assisti a um vídeo que minha amiga Luana me indicou.
Me emocionei muito, e guardei ele para postar no dia dos pais.
Mas, acabei esquecendo e só lembrando depois que já havia postado.
O vídeo é tão lindo, mais tão lindo, com uma mensagem tão sensível que é uma pena não dividir com vocês, portanto está aí.

Recado ao papai:

Gá, lembra dos meus comentários?
-"O Davi sempre está nos observando, e são nossas pequenas atitudes  que ficarão gravados na cabecinha dele, nossos exemplos é  que farão diferença em sua vida!"

Pra você paizão, pode chorar tá!




terça-feira, 16 de agosto de 2011

Dia dos pais!


Segundo dia dos pais comemorado com muito amor, farra, brincadeiras e Rock n' Roll , hehe!
Papai e Pitico se esbaldaram, brincaram e se divertiram bastante, o sol e o calorzinho contribuiram pra esse dia ser mais especial ainda.




Eita filho, que papai mais maluco te arranjei hein, mais que te ama tanto tanto!

Gá, parabéns pelo seu segundo dia dos pais!
Mesmo eu tendo que dar mil recomendações pra que você tome cuidado quando levantar o Davi e não bater a cabeça dele no teto, mesmo eu tendo que pedir pra que você não se empolgue muito nas brincadeiras porque ele é muito pequenininho ainda, mesmo eu tendo que pedir pela milésima vez que abaixe o som desse bendito Rock no carro porque o Davi tá dormindo..... você é um paizão fora de sério!
Exemplo de alegria, de sempre estar disposto a ajudar quem precisar e ter o coração do tamanho do mundo, esse exemplo o Davi tem de sobra.

Te amamos muito, papai sem noção.... hahahaha!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...